Dicas de SEO para melhorar seu posicionamento no Google

09/07/2018

Tempo de leitura: 7 minutos

Quer chegar na primeira página do Google com pouco investimento? Confira neste artigo algumas dicas de SEO incríveis para auxiliar a sua agência neste trabalho.

Se a sua agência já oferece serviços de marketing digital, algumas das técnicas de SEO para otimização de sites e blogs já devem fazer parte do seu dia a dia. Mas, se mesmo assim está difícil levar a sua página ou a do seu cliente para os primeiros resultados de busca do Google, pode ser que algum detalhe esteja passando despercebido na hora das otimizações.

Dentre todos os fatores que o Google leva em conta na hora de ranquear algum site, existem mais de 200 otimizações diferentes, algumas delas, guardadas a sete chaves pelo buscador mais popular do mundo. O que, claro, não nos impede de dar algumas dicas de SEO que vão garantir um trabalho de otimização muito mais coeso. Vamos lá!?

Mantenha dois focos: o Google e o usuário

Um erro muito comum que profissionais de marketing ainda cometem é focar o olhar em apenas uma coisa: como melhorar o ranqueamento no Google. E aí são dias e dias de pesquisa, de trabalho, de entendimento e planejamento para conseguir fazer com que os “robôs” do buscador identifiquem o seu site como um dos melhores. Mas, e quem diz que isso é suficiente para atrair o clique do usuário?

Claro que estar entre os primeiros aumenta as chances de conversão e algumas pesquisas apontam que os usuários dão preferência em até 67% para os cinco primeiros links, isso é indiscutível. Mas será que o seu site está tão atraente para o usuário quanto está para o sistema de ranqueamento do Google?

Um dos fatores que impactam no bom posicionamento de um site é o quanto ele tende a resolver um problema: esse é o ponto de partida para que o Google considere seu conteúdo relevante. Por isso, pense em como o usuário pode chegar até o seu site e quais palavras são mais prováveis de serem digitadas para que ele encontre a solução que procura.

Escolha a palavra-chave com cuidado

A palavra-chave será o seu guia para otimizar uma página, por isso que defini-la corretamente é tão importante. E será que você sabe escolher a palavra-chave certa? Não estamos falando de como competir em leilões de keywords, mas de estratégia! Pode ser que você esteja pagando uma fortuna em uma keyword head enquanto poderia economizar dinheiro e ganhar tráfego utilizando keywords long tail. Então, para começar a conversa, é preciso que você entenda melhor essas duas definições:

Keyword head tail x keyword long tail

A diferença entre as duas é bem simples:

  • as head tails são aquelas palavras superdisputadas, por exemplo, “marketing digital” ou “tênis”. Elas caracterizam melhor o negócio de forma orgânica. Provavelmente, são as head tails o foco dos seus esforços;
  • long tails, também chamadas de “palavras-chave de cauda longa” são mais específicas e tendem a usar palavras e expressões de acordo com o público. No exemplo acima, palavras-chave para as campanhas poderiam ser “marketing digital para pequenas empresas” ou “tênis de corrida para pés chatos”.

Encontrar boas palavras de cauda longa pode ter um efeito enorme no tráfego do site que você busca otimizar. Mas, seja cuidadoso, pois defini-las vai ao encontro do que falamos antes sobre manter o foco no usuário! Busque utilizar expressões e palavras próximas do seu público e utilize todo o conhecimento que você adquiriu sobre ele ao estudá-lo para montar sua estratégia digital.

Dicas de SEO On-Page e Off-Page

Como já deu para notar, a força da sua estratégia de SEO começa na definição e otimização da palavra-chave e também no foco que você mantém no usuário. Agora, conheça algumas dicas de SEO que podem mudar completamente a sua forma de trabalhar com a otimização de páginas!

SEO On-Page

Essas são as técnica de otimização que serão feitas na sua página para que os motores de busca a considerem relevante para o público. É totalmente voltado para a experiência do usuário e leva em conta fatores como design, conteúdo e velocidade de carregamento da página. Conheça algumas dicas de SEO On-Page:

Quantidade de caracteres no título

Já percebeu que alguns links aparecem com títulos tão longos que o buscador não mostra por inteiro? Isso porque ele não deve ultrapassar 68 caracteres! É claro que a sua palavra-chave deve estar inserida nele, mas use-a de maneira pertinente.

Meta descrição

Logo abaixo do título, o Google nos oferece um resumo do conteúdo daquela página. Em sites não otimizados, o buscador insere um trecho genérico do conteúdo. Personalize a meta descrição com até 156 caracteres, incluindo a palavra-chave, e ofereça para o buscador e para o usuário um resumo eficiente do que será encontrado no link.

Alt-text da imagem

Quando você abre um artigo que contém uma imagem, se passar o mouse nela, é provável que uma caixa de diálogo apareça descrevendo o conteúdo visual. Isso é chamado de alt-text, que é oferecer uma descrição, com inclusão da palavra-chave, do que está sendo visto e dessa forma associar a imagem ao seu conteúdo. Também auxilia deficientes visuais que usam leitores de tela a entenderem o que está na sua página.

Linkagem interna

Aposte na linkagem para outros artigos ou seções do seu site. Focar todo o direcionamento para a home pode ser ruim para o SEO, enquanto construir tráfego para diferentes páginas aumenta o seu ranqueamento e a relevância para o Google de suas páginas internas.

SEO Off-Page

É claro que nem só o seu SEO On-Page é verificado pelo Google, mas construir relacionamentos com páginas relevantes e confiáveis também aumenta a sua autoridade! Agora, entenda um pouco mais quais são os fatores externos que impactam no seu posicionamento:

Quantidade de Inbound Links

Ter vários sites diferentes que apontam para o seu conteúdo é a principal maneira de construir autoridade. Uma dica de SEO Off-Page é invistir em parcerias e construir relacionamento com páginas que também são referência no segmento. Quanto mais links você receber de uma página bem classificada, melhor será o seu resultado as “indicações” vindas de outros sites são chamadas de backlinks.

Qualidade dos Inbound Links

É claro que muitos afobados fazem com os links o mesmo que com as palavras-chave: usam sem a menor parcimônia. Mas os motores de busca estão cada vez mais sofisticados e aprenderam a identificar backlinks forçados. Assim como a relevância de um site pode ajudar o seu, receber vários links de páginas não muito confiáveis e que pesam a mão na hora do link building podem prejudicar o seu ranqueamento.

Relacionamento entre conteúdos

Aqui fica clara a importância de construir um link building de qualidade: o Google também analisa a relação entre o conteúdo da página que indica e o da página que é indicada. Por exemplo: alguém do segmento de cosméticos utilizou um link para a sua página, mas lá você fala sobre marketing digital. Nada a ver uma coisa com a outra, certo? Pois é, o Google também sabe disso e não vai olhar com bons olhos essa interação entre conteúdos não-relacionados.

Como falamos lá no começo do texto, mais de 200 fatores podem contribuir para um bom ranqueamento da sua página. Mas, antes de começar a pesquisar os mais de 190 que não foram falados neste texto, é importante que você domine cada nuance da otimização inicial como no caso das palavras-chave: muita gente acredita que sabe trabalhar com elas, mas muitos detalhes podem ser explorados apenas neste tópico.

Pequenos ajustes podem parecer, de fato, muito pequenos para serem considerados, mas impactam diretamente no resultado sua estratégia e, obviamente, no tráfego da sua página. Você já utiliza algumas das dicas de SEO que mencionamos? Deixe sua experiência nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *