Marketing de Defensores x Marketing de Influência: qual estratégia adotar para sua marca?

16/11/2018

Tempo de leitura: 6 minutos

O poder das redes sociais tem feito muitos negócios crescerem. Mas qual estratégia adotar: Marketing de Defensores ou Marketing de Influência? Descubra!

O marketing nunca negou o poder de influência das “pessoas comuns” na decisão de compra de amigos, parentes ou conhecidos. Ou vai dizer que você nunca ouviu falar que o marketing boca a boca é poderoso? No marketing tradicional, estimava-se que quando o cliente estava satisfeito com o produto ou serviço, passava a notícia para 3 pessoas. Enquanto, insatisfeito, 9 pessoas ficariam sabendo que a sua empresa não cumpriu o que prometia.

Com a entrada do marketing digital, o raciocínio continua o mesmo. Sua audiência vai continuar comentando positiva ou negativamente, porém, para um público bem maior: todos os seus seguidores nas redes sociais. Muitas marcas já perceberam que existe uma maneira de gerar esse buzz espontâneo e hoje influenciadores digitais e defensores de marca estão presentes em seus planejamentos digitais.

Embora ambos atuem formando opinião e influenciando seguidores, existem algumas diferenças entre as duas técnicas e é isso que vamos mostrar para você neste artigo. Entenda as estratégias de marketing de defensores e marketing de influência e o que cada uma pode fazer pela sua marca!

O que é um influenciador digital?

Todo mundo conhece ou segue uma pessoa com milhares de seguidores que, ao postar, as curtidas e comentários começam a aparecer. É exatamente tudo isso que as marcas adorariam ter: engajamento orgânico e público fiel.

Os influenciadores digitais são profissionais que utilizam a internet para se conectar e influenciar uma audiência. Portanto, exigem investimento financeiro na parceria com as marcas.

As campanhas de Marketing de Influência têm ganhado cada vez mais espaço na timeline. Mas é bom tomar alguns cuidados ao definir essa estratégia:

  • Conheça bem o influencer: não esqueça que uma outra pessoa está se colocando como o rosto da sua marca, desta forma, o vínculo de vocês está além do âmbito comercial. Pesquise o histórico de polêmicas do influenciador, suas posições e até opiniões, afinal, o público ligará sua marca a dele instintivamente;
  • Faça uma seleção manual: nem apenas números fazem um influenciador digital. É preciso que você entenda a diferença entre audiência e influência. De que adianta ter milhares de comentários genéricos em uma publicação? Nada! Muito mais vale ter menos comentários, porém, que mostrem interesse no conteúdo. Você precisa buscar pelo influencer que mais se encaixe com a sua marca e que converse diretamente com seu público;
  • Defina o seu público: influenciadores são profissionais de nichos específicos, portanto, escolha um que fale com o público que você quer alcançar. Micro-influenciadores, por exemplo, tratam de audiências altamente específicas e possuem alto índice de engajamento.  

Segundo estudo da Sprout Social, 74% dos consumidores utilizam as redes sociais para tomada de decisão de compra. Desta forma, com os cuidados certos e definindo tudo com embasamento analítico, as campanhas de Marketing de Influência podem dar um gás as suas vendas.

Os influenciadores são tidos pelo seu público como uma referência, uma autoridade. Grande parte do sucesso vem da forma com que se comunicam. Utilizam uma linguagem informal, tornando o diálogo muito mais pessoal e próximo, diferente das campanhas televisivas comerciais com grandes celebridades.


Se você quiser conhecer mais detalhes sobre essa estratégia, fizemos um artigo falando sobre Como influenciadores digitais podem impactar a sua estratégia de marketing. Vale a leitura!


Afinal, o que é Marketing de Defensores?

Lembra que falamos acima sobre o marketing “boca a boca”? Os números da Wharton School of Business comprovam que 83% dos clientes satisfeitos com uma marca estão dispostos a indicá-la a outras pessoas. Um bom número, não acha? O “porém” se encontra em outro dado do mesmo relatório: desses 83%, apenas 29% chegam a, de fato, recomendar o produto ou serviço.

Então, temos aí um terceiro número bastante significativo: como fazer com que esses 54% que estão dispostos, mas não indicam a ninguém, passem a advogar pela marca? Esse é o desafio das estratégias de Marketing de Defensores: transformar usuários em fãs, gerando indicações espontâneas.

Enquanto os influenciadores digitais são profissionais que recebem para divulgar produtos, os defensores são pessoas apaixonadas pela marca que a promovem voluntariamente. Essas pessoas são as que chamamos de brand advocates, ou seja, advogados da marca.

Estimular a conexão da sua marca com o público nas redes sociais, produzir conteúdo relevante e até investir em programas de marketing de defensores são formas de estreitar os laços com uma audiência que, cada vez mais, baseia suas decisões em reviews e opiniões. E melhor ainda quando isso vem de consumidores reais e sem vínculo financeiro com a empresa, o que dá muito mais credibilidade à avaliação!

Marketing de Defensores x Marketing de Influência: qual a melhor?  

Não há melhor nem pior: há aquela adequada para o seu objetivo. O Marketing de Influência pode ser excelente para o lançamento de um produto para um nicho bastante específico e que terá o alcance enorme de um material produzido por um influencer. Mas, o marketing de defensores pode ser estratégia contínua, já que os defensores promovem a marca por tempo indeterminado e de forma espontânea.

O Marketing de Influência, a partir dos influenciadores, leva a sua mensagem a um número maior de pessoas e tem uma credibilidade já estabelecida entre o público. Em contrapartida, o marketing de defensores é mais barato (o público o divulga porque gosta, não porque recebe) e tem um número expressivo a seu favor: segundo um estudo da Nielsen, 92% dos compradores confiam mais em produtos que são indicações de amigos e conhecidos.

Independente da sua escolha, uma coisa é fato: o público mudou, está mais informado e a sua empresa precisa acompanhar as mudanças de comportamento. Utilizar-se de pessoas, famosas na internet ou não, nas suas campanhas gera identificação com a marca e relacionamento com o público.

Pronto para definir sua nova estratégia de Marketing de Defensores e/ou Marketing de Influência? Veja as principais tendências de marketing digital para o ano de 2019 e una essas técnicas com outros movimentos que estarão em evidencia no ano.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.