Voice Search: como otimizar seu conteúdo para a busca por voz

19/11/2018

Tempo de leitura: 6 minutos

A busca por voz já é realidade e você precisa se adaptar se não quiser ficar para trás. Confira nossas dicas para otimizar seu site ou blog para o Voice Search!

Recentemente, mostramos aqui no blog por que o Voice Search está se tornando um novo tipo de pesquisa orgânica, apresentando os principais impactos da busca por voz do Google nas estratégias de SEO. O assunto rendeu tanto que resolvemos compilar, neste post, algumas dicas para você otimizar seu site ou blog.

A grande vantagem é que não será preciso começar do zero. Com alguns ajustes simples, você fará com que seus conteúdos já publicados possam responder aos comandos de voz. O importante é que você já utilize as melhores práticas de otimização para mecanismos de buscas. Se for o seu caso, ótimo, vamos em frente!

Em seguida, apresentamos as melhores otimizações para adaptar nos conteúdos do seu site e do seu blog para fazer com que eles sejam encontrados usando o Voice Search.

Comece entendendo a dinâmica do Voice Search

Em primeiro lugar, você precisa estar ciente de como funciona a busca por voz e, principalmente, da sua diferença para a pesquisa digitada. Além disso, daqui em diante, tenha em mente que o Google tem deixado de ser um mecanismo de pesquisas para se tornar um mecanismo de respostas. Só isso já explica muita coisa, não é mesmo?

As novas características da páginas de resultados do buscador fizeram o número de cliques orgânicos caírem 37% entre 2016 e 2018. Recursos como os Featured Snippets e os Knowledge Graphs colocam os links em segundo plano. Agora, o usuário não precisa mais visitar um site para obter sua resposta: ela está logo no topo da SERP!

Exemplo do Knowledge Graph, que aparece na barra lateral da SERP

São essas tecnologias que o Google tem usado para fornecer os resultados do Voice Search. Portanto, o conteúdo deve dar uma resposta direta às perguntas do usuário.

Inclua respostas curtas e objetivas nos conteúdos

Mas e aí, como responder exatamente o que o usuário busca para figurar no topo da página de resultados? O Featured Snippet — aquele box que traz a resposta exata — tem se tornado o maior objetivo dos mestres do SEO avançado. E o Voice Search pode ajudar nisso!

No início de 2018, a equipe da Backlinko, empresa americana de treinamento em otimização, realizou um estudo com 10 mil resultados do Google. O objetivo era identificar os principais fatores de ranqueamento nas buscas por voz.

Uma das descobertas mais interessantes foi que o buscador tende a responder consultas de Voice Search com resultados que contenham uma média de 30 palavras. Seu conteúdo deve, então, responder à principal dúvida com um trecho nestas características.

Desenvolva as palavras-chave do seu site ou blog

Lembra que falamos sobre não ser necessário otimizar seus conteúdos do zero? As palavras-chave são o maior exemplo disso. No contexto do Voice Search, as long tails, ou seja, palavras-chave mais longas que as consultas típicas, são predominantes. Pesquisa mostram que as pesquisas por voz são 76,1% mais longas.

Sendo assim, para otimizar um blog post cuja palavra-chave original é câmera fotográfica, por exemplo, você deve adaptá-la à uma pergunta, como: qual são as melhores câmeras fotográficas de 2018? Note também que, além de conversacional, a busca por voz também carrega uma intenção — que, neste caso, é fazer uma comparação.

A boa notícia é que as long tails costumam ter lances muito menores e apresentarem taxas de clique muito melhores do que as head tails.

Crie uma página de perguntas frequentes em voz

Uma excelente estratégia para aproveitar long tails bem específicas é criar uma página de perguntas frequentes com foco no cliente. Essas perguntas devem ser o mais próximo possível da busca feita por voz. Para encontrar bons insights, você pode usar o recurso “Pessoas também perguntam”, que o Google mesmo oferece.

Para aplicar uma linguagem natural, formule as suas perguntas sempre em primeira pessoa, como se o próprio usuário estivesse questionando. Em seguida, ofereça respostas de, no máximo, 30 palavras, como vimos anteriormente.

Veja o exemplo da palavra-chave restaurante almoço centro Florianópolis. Se fosse adaptado para o comando de voz, o termo se tornaria: Qual restaurante serve almoço no centro de Florianópolis?. Na resposta, você responde de forma igualmente didática.

Mantenha sua ficha atualizada no Google Meu Negócio

Muitas consultas usando o Voice Search são sobre informações de lugares que os usuários desejam visitar. A busca local reforça ainda mais a necessidade da sua empresa estar cadastrada no Google Meu Negócio — sobretudo se você atua na área de serviços. Informações como horário de atendimento e telefone de contato são essenciais.

Quando não é o caso de buscar exatamente por um estabelecimento, o usuário costuma perguntar ao Google os locais mais próximos, como no exemplo do tópico anterior. Caso essa pergunta inclua o termo “perto de mim”, os algoritmos de busca por voz do Google vão diretamente para a listagem de empresas do Google. Sua empresa já está lá?

Otimize seu site ou blog para a busca por voz no celular

No Brasil, os assistentes virtuais comandados por voz, como o Alexa (Amazon) e o Cortana (Microsoft), ainda não se tornaram populares. Por aqui, os dispositivos móveis lideram o movimento de Voice Search. Segundo o Google, já em 2016, 20% de todas as consultas feitas usando smartphone vinham de buscas por voz

Acompanhe alguns princípios básicos para garantir que seu site ou blog esteja alcançando a otimização adequada para dispositivos móveis:

  • Mantenha sua ficha no Google Meu Negócio atualizada, já que as buscas locais são três vezes maiores no mobile do que no desktop.
  • Conquiste boas avaliações para aumentar seu ranqueamento nas pesquisas.
  • Certifique-se de que todos os recursos da plataforma sejam rastreáveis.
  • Trabalhe no design responsivo do seu site ou blog.

Como você pôde notar, cada otimização para Voice Search tem relação direta com a outra. Logo, se você aplicar qualquer uma destas boas práticas, provavelmente isso já permitirá que várias outras sejam implementadas. O importante é estar sempre otimizando seus conteúdos para que eles subam de posição e se mantenham no topo.

Considerando que os smartphones são os principais dispositivos de acesso à internet no Brasil, você também precisa se adaptar. Aproveite para conferir 9 ações para colocar o mobile marketing em prática e impulsionar seus resultados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.